SISTEMA de Realimentação Visual para Avaliação de Desempenho
funcional e Intervenção na Propriocepção de Crianças Com
síndrome de Down

Nome: Sheila da Luz Schreider
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 20/02/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Teodiano Freire Bastos Filho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Cecilia Villa Parra Examinador Externo
Anselmo Frizera Neto Coorientador
Sonia Alves Gouvea Examinador Interno
Teodiano Freire Bastos Filho Orientador

Resumo: Este estudo buscou verificar o efeito de um protocolo terapêutico de gameterapia
sobre a propriocepção e o equilíbrio postural de três crianças com Síndrome de
Down e a utilização da análise de imagens biomédicas captadas pelo sistema
multicâmeras utilizado nesta pesquisa para análise do desempenho funcional e
acompanhamento da evolução terapêutica dos usuários. O delineamento
metodológico desta pesquisa é o estudo de caso, sendo a amostra composta por
três crianças com diagnostico clínico de Síndrome de Down, duas do sexo feminino
com idades de 09 e 10 anos e uma do sexo masculino com idade de 09 anos. Na
primeira sessão os pais e/ou responsáveis das crianças receberam informações
sobre os objetivos da pesquisa, metodologia, explicação e posterior assinatura do
Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, realizaram anamnese e responderam
a um instrumento de avaliação da qualidade de vida, o WHOQOL- BREF. Após esta
primeira etapa com os pais e/ou responsáveis, as crianças foram submetidas a uma
avalição psicomotora com o instrumento Bateria Psicomotora de Victor da Fonseca
(1975) e uma avalição de equilíbrio e risco de queda da própria altura por meio da
Escala de Equilíbrio de Berg. Duas crianças apresentavam perfil psicomotor
dispráxico e pontuação na Escala de Berg que as classificava como locomoção
segura sem necessidade de dispositivos auxiliares para marcha e uma apresentava
perfil psicomotor deficitário e pontuação na Escala de Berg que a classificava como
locomoção segura com necessidade de utilização de dispositivo auxiliar para
marcha. A mãe da criança que apresentava perfil psicomotor deficitário relatava que
sua filha sofria frequentes episódios de queda da própria altura. Após esta avalição
as crianças participaram de um protocolo de gameterapia elaborado pela autora, que
é fisioterapeuta, em conjunto com a equipe de engenharia do Núcleo de Tecnologia
Assistiva da Universidade Federal do Espírito Santo, com foco no treinamento da
propriocepção e equilíbrio corporal. O protocolo de jogos sérios foi composto por 12
sessões de gameterapia com duração de 40 minutos cada e frequência de duas
sessões semanais, contendo três jogos. Os jogos sérios foram desenvolvidos
baseados em um sistema de aquisição de dados do usuário a partir do sensor
Microsoft Kinect V2. Após a realização do protocolo de gameterapia as crianças
foram submetidas a uma avalição idêntica a avaliação inicial e os pais responderam
novamente ao questionário WHOQOL- BREF. Na avaliação final as três crianças
apresentaram aumento da pontuação das subunidades equilibração, lateralização,
noção do corpo e praxia global, todas apresentaram também aumento da pontuação
da Escala de Berg, inclusive a criança que possuia pontuação indicativa de utilização
de dispositivo auxiliar para marcha alcançou pontuação que a classificou como
locomoção segura sem necessidade de utilização de dispositivo auxiliar para marcha
e sua mãe relatou que nos últimos 40 dias de aplicação do protocolo de gameterapia
a não ocorrência de episódios de queda. Em relação à análise da qualidade de vida
dos pais e/ou cuidadores, foi observado aumento da pontuação em todos os
domínios do questionário quando comparadas as respostas dos questionários pré e
pós aplicação do protocolo de gameterapia, com destaque para o domínio relações
sociais, que apresentou o maior incremento da pontuação, com aumento de 2,22
pontos. As análises das imagens biomédicas, realizada pela equipe de engenharia
participante desta pesquisa, descritas neste estudo, são capazes de fornecer dados
estimados importantes para o acompanhamento da resposta do usuário ao jogo,
assim como da sua evolução em relação a terapia aplicada.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105