Solidariedade, nucleação e visibilidade

Solidariedade:

O programa de Pós-graduação em Biotecnologia da UFES apresenta estreita cooperação com a Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO - conceito 5 na CAPES). Esta parceria favorece a mobilidade de nossos discentes e a integração permanente com 21 IES da região Nordeste. Desde seu início, esta integração permitiu que o corpo docente adquirisse experiência em orientação, e por outro lado, contribuiu para a inserção de jovens doutores ao NP do Programa. Estas ações contribuíram para a construção de um ambiente de atualização que torna o programa mais dinâmico e produtivo.

Dentre as iniciativas que refletem a solidariedade do Programa está a integração interinstitucional do grupo de pesquisa do Núcleo de Biotecnologia da UFES através do programa de Pós-graduação em Biotecnologia, com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), atuando em cooperação com outros importantes centros de pesquisa do País. Esta aproximação permite reunir as competências multidisciplinares necessárias para propor soluções na área de Biotecnologia no Agronegócio, visando, de forma inovadora, à obtenção de novos processos e produtos biotecnológicos de baixo impacto ambiental, com possibilidades de patentes internacionais, tornando estes países referência na produção e exportação de alimentos, como por exemplo o mamão, com alto valor agregado, principalmente tendo em vista o mercado Norte Americano e Europeu. Estas parcerias institucionais tem o potencial de aumentar a qualificação dos Recursos Humanos formados no programa de pós-graduação, contribuindo para a qualificação de profissionais, com domínio em tecnologias avançadas, no setor produtivo no Espírito Santo e outros estados do país.

Outra ação importante de solidariedade do Programa foi estabelecida em 2012 com a adesão ao Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação da Organização dos Estados Americados (PAEC-OEA). Este programa visa possibilitar a formação qualificada de profissionais da América Latina e Caribe. Desde então, o PPG Biotec foi um dos programas de pós-graduação da UFES que registrou maior demanda de candidatos, com aproximadamente 20 inscritos para 2 vagas. Como parte do acordo, são concedidas 2 bolsas de estudos (CAPES) para os estudantes selecionados provenientes de diferentes países como Colômbia, Peru, Panamá, Venezuela, Equador, México, dentre outros.

Nucleação:

Além de ter papel importante na solidariedade, o Programa de Pós-graduação em Biotecnologia da UFES apresenta corpo docente como base sólida para alavancar a criação de outros cursos. Assim, o PPG Biotec vem mostrando ser um importante nucleador de novos cursos com destaque para a nucleação do primeiro curso de formação de Técnico em Biotecnologia, no Instituto Federal do Espírito Santo, com carga horária 1.230 horas de componentes curriculares e 400 horas de estágio opcional. Este curso foi criado por egressos da parceria entre o PPG Biotec e a Renorbio e preenche uma importante lacuna do mercado de trabalho qualificado na área de Biotecnologia no Estado do Espírito Santo.

Além dos indicadores de solidariedade e nucleação já citados, podemos também destacar o papel do PPGBiotec na formação de profissionais provenientes de várias instituições do país e do exterior, principalmente contribuindo para o desenvolvimento científico e tecnológico de países da América do Sul e Central através de visitas técnicas, parcerias, estágios pós-doutorais, dentre outros. Dessa forma, o Programa de Pós-graduação em Biotecnologia mostra seu compromisso com uma formação sólida e qualificada de profissionais com capacidade empreendedora para atuar na área de Biotecnologia, além de manter o foco na produção científca de impacto e na geração de produtos e processos tecnológicos.

Visibilidade:

O Programa de Pós-graduação em Biotecnologia da UFES tem alcançado grande visibilidade no Estado do Espírito Santo e tem avançado para outros estados da federação.

Em resposta ao intenso trabalho de formação qualificada do aluno, promoção de ações que garantam a divulgação do Programa e a inserção dos egressos no mercado de trabalho, a procura pelo mestrado tem sido relevante e demonstra a inserção do programa nos diferentes cursos de graduação, especialmente em cursos que mantém estreita afinidade pelas linhas de pesquisa desenvolvidas pelos docentes vinculados ao Programa. O número de candidados que procuram o processo seletivo tem-se mantido representativo.

Destacamos ainda a participação do PPGBIOTEC no Programa de Alianzas para la Educación y la Capacitación PAEC OEA/GCUB desde 2012. Até o momento tivemos 8 estudantes ingressantes, provenientes de vários países (Colômbia, México, Peru, Venezuela, Costa Rica e de Honduras).

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900