Apresentação

Bem-vindo ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBIOTEC) da Ufes

  • Estabelecer e validar novos marcadores epidemiológicos e de diagnóstico laboratorial, incluindo estudos genômicos, transcriptômicos e epigenéticos em diversas doenças genéticas, metabólicas, infecciosas e neoplásicas.Caracterização bioquímica, sorológica e molecular de microrganismos; avaliação de propriedades antimicrobianas em extratos de origem vegetal e animal; identificação de antígenos para uso em vacinas e diagnóstico; marcadores moleculares de infecções e neoplasias.Desenvolvimento de novas terapias para doenças isquêmicas através do uso de células tronco e fatores de crescimento celular em modelos experimentais, bem como a reconstrução de órgãos ´´in vitro`` para transplantação.

  • Técnicas de informática aplicadas ao processamento de sinais biológicos (sinais musculares – sEMG, potenciais córtico-retina: sinais eletrooculográficos – EOG, sinais cerebrais – EEG e sinais de temperatura por dilatação dos vasos sanguíneos da pele). Prótese mioelétrica de membro superior (sEMG); robótica de reabilitação; andador robótico comandado por intenção motora (sinais EEG); telepresença robótica (sinais EEG); robô de Interação com crianças com autismo (EEG e rubor facial). Desenvolvimento de novas rotas de síntese de nanopartículas metálicas para aplicação biomédica como sensores de diagnóstico para moléculas orgânicas, carreamento de drogas e antígenos, bem como tratamento antibacteriano.

  • Prospecção, identificação, desenvolvimento e aplicações de genes e funções biológicas que promovam tolerância a estresses abióticos e bióticos e eliminação de fitopatógenos e de contaminantes em alimentos. Identificação, caracterização estrutural e funcional de novas moléculas para ampliação da capacidade de produção de produtos de base biológica de baixo impacto ambiental. Adaptação e desenvolvimento da bioinformática em apoio à biologia sintética, biossimulação, bioprospecção e fabricação avançada baseada em conhecimentos de base biológica.

  • Determinação de variações genéticas populacionais em doenças humanas. Avaliação da aplicabilidade de biomarcadores de prognóstico e comportamento biológico tumoral em neoplasias malignas, integrando a pesquisa básica à pesquisa clínica aplicada à resolução de problemas clínicos atuais. Utilização de recursos clínicos, laboratoriais, anatomopatológicos e de imagem para o conhecimento dos mecanismos fisiopatológicos e terapêutica de doenças crônicas, neoplásicas e infecciosas. Análise de expressão gênica, utilizando ferramentas variadas e inovadoras, com a finalidade de implementar processos e serviços que possam ser aplicados no sistema público de saúde. Alterações bioquímicas e imunopatológicas decorrentes do contato ou exposição aos agentes químicos e biológicos.O estudo desta linha aborda uso de novas tecnológicas, como sequenciamento de alto desempenho, utilização de sondas de hidridização de DNA e RNA, imunohistoquímica, citometria de fluxo, PCR em tempo real, dentre outras, para investigar alterações genômicas, proteômicas e metabolômicas relacionadas às várias manifestações clínicas de doenças humanas.

  • Análise integrativa das bases de dados da biologia avançada (interação entre genes, proteína e metabolismo) fortalecendo a biologia de sistemas com foco na promoção da produtividade e da sustentabilidade nos setores biotecnológicos do agronegócio. Domínio de processos de engenharia da função gênica e de seu uso na modificação e modulação de sistemas biológicos. Diagnóstico molecular de fitopatógenos.

  • Avançar na fronteira do conhecimento científico e tecnológico para ampliar a competitividade e o dinamismo da biotecnologia aplicada ao agronegócio, destacando a aplicação de novas tecnologias, métodos e processos na prospecção de funções e novos usos de recursos biológicos, com ênfase na geração de novos ativos de inovação. Investir em ferramentas e processos que possam apoiar previsões sobre as necessidades tecnológicas e sobre a demanda futura de bens e serviços na área de biotecnologia.

A biotecnologia envolve o uso de processos microbiológicos, organismos vivos e biossistemas para produzir novas práticas e produtos que melhorem a qualidade da vida humana. Do alimento cultivado aos medicamentos que nós compramos e às interações com o meio ambiente, a biotecnologia afeta muitos facetas de nossas vidas diárias.

O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBIOTEC) tem como objetivo principal formar recursos humanos de alto nível com sólida base científica e ao mesmo tempo com interesse no desenvolvimento tecnológico, incentivando ações de empreendedorismo e Propriedade Intelectual. Tem como principal característica atuar no desenvolvimento e aplicabilidade de produtos e processos biotecnológicos, incluindo repasse de tecnologia aos setores produtivos nas áreas de Biotecnologia para o Agronegócio e Biotecnologia para a Saúde.

O programa tem sua sede em Vitória-ES, oferecendo o curso de Mestrado em Biotecnologia desde 2007 e o curso de Doutorado em Biotecnologia desde 2016. O PPGBIOTEC mantém um perfil de qualificação acadêmica atestado pela CAPES, tendo recebido conceito 4 na última avaliação.

Mestrado

Os candidatos devem ter licenciatura ou bacharelado em ciências. Este deve ser um diploma brasileiro em Biociências, Biotecnologia ou na área de física, ciências da vida, saúde ou ciências da computação. Em caso de diploma estrangeiro, este deve ter sido reconhecido por um equivalente no Brasil.

Doutorado

O requisito mínimo para a admissão ao programa de doutorado é o título de Mestre relacionado às linhas de pesquisa da Biotecnologia e com os projetos coordenados pelo potencial professor supervisor.

Excepcionalmente, os candidatos que não possuam grau de mestre podem ser admitidos no programa de doutoramento quando tiverem um excelente desempenho nos seus cursos de graduação e evidênciade sua produção científica / tecnológica (relatórios de projectos de investigação ou tecnológicos, artigos publicados em conferências e revistas, Registros de patentes, etc.)

O Programa trabalha com ingresso anual para o Mestrado e Doutorado.
O processo seletivo tem início no final do segundo semestre de cada ano para ingresso em março do ano seguinte. Os dados sobre os requisitos e data de inscrição, provas, vagas, e outros aspectos relacionados ao processo seletivo são divulgados através de editais específicos disponíveis na página do Programa.

Estágio pós-doutoral

O processo para contratação tem fluxo contínuo e depende da disponibilidade de bolsas concedidas pelas Agências de Fomento.
Esta posição é totalmente apoiada por um projeto de pesquisa focado na descoberta e desenvolvimento de novos processos ou produtos na área de Biotecnologia. Como parte de uma equipe diversa e interdisciplinar, o candidato participará de atividades laboratoriais, de campo e computacionais.

O estágio pós-doutoral é de um ano, podendo ser renovado.

Bolsas de estudo:
Não há garantia por parte do PPGBIOTEC de qualquer tipo de auxílio financeiro ou bolsas de estudo.

IV) aumentar a produção científica e tecnológica (patentes) do Estado do Espírito Santo em duas áreas de atuação: Biotecnologia para o Agronegócio e Biotecnologia para a Saúde,

V) reunir pesquisadores em torno da Biotecnologia, incentivando a colaboração entre os mesmos e destes com diferentes centros de pesquisa no Brasil e no exterior;

VI) atuar na aplicabilidade de produtos e processos, incluindo repasse de tecnologia aos setores produtivos.

Portanto os objetivos do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBIOTEC) estão em consonância com o esforço do governo brasileiro em formar profissionais com possibilidades de gerir o seu próprio negócio. A estratégia do PPGBIOTEC é de, conjuntamente com o incremento da produção de artigos científicos, aumentar o número de patentes depositadas por docentes e discentes; trabalhando de forma sinérgica com o Núcleo de Inovação Tecnológica da UFES na transferência desta tecnologia para o setor.

O programa tem sua sede em Vitória-ES, oferecendo o curso de Doutorado em Biotecnologia desde 2016 e o curso de Mestrado em Biotecnologia desde 2007 e mantém um perfil de qualificação acadêmica atestado pela CAPES, tendo recebido conceito 4 na última avaliação.

O programa já formou 137 mestres e 33 doutores e conta com 103 alunos regularmente matriculados, sendo 38 no mestrado e 65 no doutorado.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900